FANDOM


INTRODUÇÃOEditar

O Receptor Super-Heterodino foi criado com o objetivo de reduzir os problemas do receptor AM-DSB padrão, no caso o receptor de Rádio-Freqüência Sintonizada. O Problema maior do tipo Rádio-Freqüência Sintonizada era o fato da seletividade variar ao longo da faixa.


RECEPTOR SUPER-HETERODINOEditar

1. DIAGRAMA DE BLOCOS

Superheterodino.jpg

VISÃO GERALEditar

Os circuitos sintonizados do receptor funcionam em uma freqüência fixa e pré-determinada, chamada de F.I (freqüência intermediária) para evitar a alteração da banda passante com a variação de freqüência. Isso é possível pois há uma etapa de R.F. (Rádio Frequência), um filtro que seleciona a freqüência desejada e é variada junto a outra freqüência originária do oscilador local (um gerador de rádio frequência localizado no interior do receptor), é possível modificar as duas freqüências simultaneamente através de um capacitor variável de dupla seção. O misturador efetua o produto das duas tensões recebidas, entre o sinal da emissora e o do oscilador local, tem-se:

fol = frf + F.I.

Misturador.jpg

fol – f0 tem de ser um valor constante para qualquer que seja a freqüência do sinal obtido em R.F. e quem faz essa função é o oscilador local, onde o valor da freqüência padronizada para AM-DSB é de 455 KHz. Os amplificadores de F.I. desprezam fol + f0 mas amplificam o sinal fol - f0 para tornar o seu nível adequado para o detetor. O próximo passo é a passagem por um amplificador de áudio qualquer chegando assim ao seu destino, o alto-falante.


BLOCOSEditar

1. Etapa de R.F.
2. Misturador
3. Oscilador Local
4. 1º e 2º Amplificador de F.I.
5. Detetor
6. C.A.G. (Controle Automático de Ganho)
7. Amplificador de Áudio

1. ETAPA DE R.F.

Composta por um circuito LC ajustada através do capacitor variável e o indutor exerce a função de acoplamento à antena ou em muitos casos como a própria antena. Somente recebe o sinal pela antena.

2. MISTURADOR

Basicamente o sistema é composto por um transistor que na base se conecta ao sinal R.F. escolhido e no emissor recebe o sinal do oscilador local. Gera então no coletor a diferença dos sinais, pois trabalha com o coletor sintonizado na F.I. (455KHz).

3. OSCILADOR LOCAL

Ele aproveita a corrente de coletor do transistor do misturador para realimentá-la por um circuito sintonizado ao emissor do mesmo transistor, assim obtendo a realimentação positiva levando-o a oscilar.Existem também outros métodos de se montar um oscilador local.

4. ETAPA DE F.I.

Constituída por 2 Amplificadores transistorizados, com os coletores sintonizados em 455 KHz por circuitos LC e uma banda passante de 10 KHz. Suas funções básicas são de aumentar a seletividade do receptor, proporcionar um alto ganho no sinal de saída do misturador e a possibilidade de controle do ganho total dado pelo amplificador de F.I.

5. DETETOR

Um simples detetor de envoltória, normalmente um diodo de R.F. e um circuito RC filtrando a portadora e fornecendo a tensão de saída com polaridade compatível para atenuação do C.A.G. Pode ser configurado com 2 células RC ou por uma única célula, possibilitando uma filtragem passa-baixas do sinal retificado pelo diodo.

6. CONTROLE AUTOMÁTICO DE GANHO

Um simples filtro passa-baixas que tem por objetivo recuperar o valor médio do sinal resultante da demodulação aplicando à base do 1º transistor de F.I.. O objetivo do C.A.G. é solucionar o problema do inconveniente causado pela não uniformidade das potências colocadas no ar pelas emissoras e também pelo espaço entre elas e o receptor.

7. AMPLIFICADOR DE ÁUDIO

Composta por um circuito amplificador de áudio qualquer. Apenas para melhor audição do som.


OBJEÇÕES DO RECEPTOR AM-DSBEditar

O Receptor AM-DSB tem comportamentos que fogem a sua regra e têm de ser analisados. São eles:

1.Freqüência Imagem
2.Erro de Rastreio

1.Freqüência Imagem

O misturador filtra apenas a diferença entre os dois sinais obtidos que chegam até ele sendo que o resultado tem de ser 455 KHz. Nem sempre isso ocorre. Se o filtro de entrada não atenuar o suficiente as estações próximas aquela sintonizada podem causar interferência, provocando uma sintonia simultânea de duas emissoras.

2.Erro de Rastreio

Há uma dificuldade de manter a relação: fol = fr + F.I. constante durante toda a faixa de recepção. Isto ocorre pois o filtro de RF e o osc. local obedecem a equação: 1/√LC , assim isso pode não ocorrer pois temos o inverso de uma raiz tentando manter constante uma soma.

O Erro de rastreio é calculado com a seguinte fórmula:
ε = fr – fol + F.I.


CONCLUSÃOEditar

Os blocos:

ETAPA DE R.F. Seleciona a emissora
OSC. LOCAL Gera fol sendo igual f0 + 455 KHz
MISTURADOR Multiplicador gerando fol - f0 e fol + f0
AMPL. F.I. Efeito Amplificador e F.P.F. (em fol – f0)
C.A.G. Manter constante o sinal na entrada do Ampl. De Áudio

Se o filtro de R.F. for muito seletivo e conseguir rejeitar a freqüência imagem qualquer erro de rastreio provocara uma alta atenuação no sinal recebido e se o filtro for pouco seletivo evita-se o problema com o rastreio, mas havendo o risco do efeito freqüência imagem.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória