Wikia

Meca-Wiki

Efeitos da ionização

Discussão0
775 pages em
Este wiki

A eletricidade que circunda os seres não pode deixar de influir neles. A sociedade moderna em geral ( tráfico de veículos, aparelhos elétricos, edifícios altos, etc. ) , e a natureza em particular através de seus conhecidos "ventos das bruxas" ,que se encontram em quase todas as partes do mundo, e alguns até com nomes próprios, como "Bitter winds", os ventos "Chinook", "Sharav" , "Santa Ana" da Califórnia , o "Mistral", ou o próprio "Fohem" suiço , são geradores de eletricidade estática, principalmente de íons positivos. Estes ventos são principalmente de zonas com estruturas geológicas muito particulares , sendo mais comum , nas planícies com montanhas de um lado e outro formando um funil entre eles.

Efeitos da ionização na naturezaEditar

Lightning.jpg

Relâmpagos - descargas elétricas na natureza

  • O elétron é quase 2000 vezes mais leve que o próton, isto produz conseqüências reais, como o elétron se desprender do átomo mais facilmente que o próton. Num meio neutro , os prótons estão rodeados pelo mesmo número de elétrons, que se neutralizam ( os prótons positivos, e os elétrons negativos ). Quando os elétrons se desprendem tornam-se livres sem rodear os prótons. Ocorre um rompimento do equilíbrio elétrico formando um íon atômico ou uma molécula ionizada. A eletricidade ativa do ar é resultante destas moléculas. As moléculas perdem ou ganham um elétron, rompendo o equilíbrio elétrico. Se uma molécula perde um elétron torna-se positiva ( cation ), se ganha um elétron torna-se negativo ( anion ).
  • A terra está carregada negativamente, assim tende a repelir os íons negativos, em troca atrai com certa força os íons positivos. Esta carga tem uma profundidade considerável, entre vários metros ou centenas de metros de altura, dependendo de muitos fatores, todos sujeitos principalmente as condições eletrônicas do lugar. É comum haver mais íons positivos do que negativos no campo. Científicamente se aceita que há uns 1000 a 2000 íons por cm³, em qualquer parte ( sem entrar em detalhes ), e a relação normal é de 5 íons positivos para cada 4 negativos no campo, num dia normal ( sem entrar em detalhes}. É nesta relação de equilíbrio que a vida transcorre.
  • Qualquer objeto pontiagudo atrai íons. O invento do para-raio está completamente baseado neste efeito. A descarga dos raios se produzem seguindo as mesmas leis naturais: as diferença de potencial criada entre dois extremos.
Corn production in Colorado.jpg

Ar despoluido da zona rural

  • Em campo aberto , onde o ar é totalmente limpo, a energia necessária para desprender elétrons , produzindo moléculas carregadas , procede normalmente de quantidades minúsculas de substâncias radioativas ou partículas ionizantes , que estão presentes em qualquer parte: rochas, solos, radiações do sol, etc.
  • Se considera 3 tamanos de íons, os menores são os que mais facilmente interagem com a matéria viva como, por exemplo, com as folhas das plantas.
  • A natureza, produz níveis de íons bastante altos, tanto positivos como negativos. Os íons positivos são produzidos por fricções de massas de ar dos ventos, entre o ar e a terra sobre o qual se locomove, entre o ar e a areia ( ventos do deserto ), entre o ar e as partículas de poeira, enfim, entre uma infinidade de condições atmosféricas que se deslocam pelo planeta. Num dia poluído, poerento ou úmido, estas concentrações de íons podem ser altas , já que os íons negativos liberados se unem as partículas do pó, poluição ( fumaça ), ou umidade, e deste modo perdem a sua carga, transformando-se em moléculas positivas.
  • As mudanças de tempo tem mais haver, geralmente, com as direções do vento e as particularidades zonais, já que as frentes atmosféricas são rechaçadas por outras em sua trajetória, levadas num sentido ou em outro segundo a geografia do lugar, poluição , estações do ano, etc..., quer dizer, do estado elétrico dominante na zona. Quando duas núvens de chuva se confrontam ocorre uma fricção de uma contra a outra causando uma tormenta, porque a fricção provoca a formação de íons positivos que se deslocam para a terra que está carregada negativamente, o que é visualizado na forma de relâmpagos , restabelecendo o equilíbrio dos íons. Isto só ocorre quando a magnitude de íons alcança o potencial suficiente para saltar as distâncias que separam a frente de cargas positivas e a terra. Quando há ausência de nuvens de chuva, não se percebe estes equilíbrios de forma tão notável, já que a umidade torna-se um condutor.

Efeito sobre os animaisEditar

Koe zijaanzicht 2.JPG
  • A alteração elétrica desloca-se mais rapidamente do que a própria frente atmosférica, razão pela qual horas ou dias antes da tormenta elétrica o ar está carregado com excesso de íons positivos. Isto provoca mudanças de conduta nos humanos, nos animais domésticos , e nos insetos.
  • Parte da previsão das alterações atmosféricas nas zonas rurais, consiste em saber ( delimitado a zonas concretas ) que, se o gado está inquieto e os insetos picam mais que o habitual, se avizinha uma tormenta. Se tem realizados estudos em laboratório com insetos em condições similares as descritas, e se tem percebido como resultado que a relação de doses entre íons positivos e negativos afetam a química do corpo dos seres vivos.

Efeito sobre as plantasEditar

  • É constado que num ar livre de íons as plantas tendem a murchar. As reações de fotossíntese não podem ocorrer sem íons no ar circundante.
  • Se pode experimentar , por exemplo, o cultivo de cereais em condições diferentes de número de íons, e poderá se observar que, em alguns casos o crescimento é escasso, em outros é precipitado, mantendo-se constantes as outras condições de cultivo, terreno, umidade, temperatura, etc...

Efeito sobre as cidadesEditar

Saopaulo copan.jpg

Centro da cidade de São Paulo

  • A natureza tende constantemente neutralizar as cargas, porém devido ao projeto e produtos acumulados nas cidades ( juntos com o tráfego e os aparelhos elétricos ), torna-se impraticável neutralizar de forma constante o ar nas cidades. Tal poluição, afeta a saúde, afetando as pessoas mais sensíveis como os asmáticos, alérgicos e, também, aqueles que padacem do problemas de coração , circulação ou pulmonares. Nas cidades, devido as condições arquitetônicas e os seus produtos, os mais sensíveis tem seus sintomas agravados devido a inteferência destas circunstâncias no corpo humano.
  • As peculiaridades dos edifícios altas converte os mesmos em absorvedores e retentores de íons positivos. O problema de saúde, ocorre quando a proporção entre íons positivos e negativos é altamente a favor dos primeiros ( da ordem de 90 e tantos  % ).
  • As cidades modernas, são uma imensa fábrica de massas de íons positivos. Os elétrons arrancados das moléculas são absorvidos pelo pó, fumaça e toda a sorte de restos microscópicos do ambiente das cidades tornando , desta maneira, o ambiente sobrecarregado de íons positivos.

Efeitos sobre a saúdeEditar

  • Pode-se alterar o equilíbrio dos íons causando danos ou bem-estar , dependendo em qual direção o equilíbrio é deslocado . Se aceita que doses excessivas de íons positivos é prejudicial para a saúde e , por outro lado , doses em excesso de íons negativos, parece ser saudável. .
  • O efeito dos íons é sentido de maneira generalizada nas cidades, e de maneira esporádica nos núcleos rurais, quando venta. Depois da tormenta se equilibra o estado elétrico, acalmando os seres. A razão está no aumento do número de íons negativos.

Reduzindo os efeitosEditar

  • O principal problema para estas sensações, é que não são percebidas por nenhum de nossos 5 sentidos. Aqueles que padecem de asma, percebem estas mudanças, ainda que de maneira inconsciente : Grande parte do pouco que se sabe atualmente sobre o efeito dos íons na saúde se deve a estudos realizados, principalmente por médicos que alertados pelos sintomas de seus pacientes, tem sentido a curiosidade de investigar o tema.
  • Para quem sofre os efeitos dos íons em seu corpo, sentindo por consequência depressão, insônia, ansiedade, etc, ... é recomendável uma temporada nas montanhas . Existe nas montanhas doses muito menores de pó e uma atividade mínima de radioatividade, o balanço de íons entre negativos e positivos é a favor dos íons negativos. Além disso, a água nas montanhas, através dos arroios e outros modos de escoamento vai liberando durante a fricção ions negativos: os íon positivo permanece nas gotas maiores, e o íon negativo flui sobre a pulverização que se forma nos choques de água ( gotículas minúsculas de água ).
  • Por isso as cataratas, são excelentes criadores de íons negativos , tornando-se um ambiente único para a paz e harmonia. Nos balneários naurais podem ser encontrados concentrações de até 40 ou 50 vezes mais de íons por cm³ ( destacando dos 1000-2000 de média em qualquer lugar ), dos quais a maior parte são negativos.
  • Para aqueles que padecem dos efeitos dos íons de maneira sensível, e não é possível irem as montanhas, podem utilizar medidas paliativas fazendo funcionar nos ambientes em que repousam pequenos artefatos decorativos de circulação de água ( em circuito fechado para não consumir água ) que formem borbotões ou uma cascata em algum ponto. É importante que os borbotões de água interatuem com o ar, que é percebido com a criação constante de bolhas.

Ver tambémEditar

Mais da comunidade Wikia

Wiki aleatória